A existência poderia se resumir…

…a Beethoven lendo O Mundo como Vontade e Representação de Schopanhauer e em seguida fechando o livro e retornando à página 200 de sua elaborada e leviana autobiografia, que redige com bastante calmaria.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s